Por que Flamengo e Palmeiras jogaram apesar da proibição

Uma novela envolveu o jogo entre Flamengo e Palmeiras neste domingo, 27. A partida pelo Campeonato Brasileiro quase não aconteceu em meio a um surto de casos de coronavírus no Flamengo, mas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) conseguiu de última hora uma liminar para a realização da partida.

A CBF obteve autorização junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), e a decisão saiu ainda na tarde deste domingo, horas antes do jogo.

O Flamengo enfrenta um surto de casos de covid-19 no time, mesmo com os protocolos de segurança e testagem frequente aos quais os clubes têm se submetido desde a volta do futebol.

Ao menos 33 funcionários do Flamengo foram contaminados com a covid-19. Mais de 20 jogadores foram contaminados, o que ocorreu possivelmente devido a uma viagem do clube ao Equador para a Copa Libertadores.

Primeiro, o jogo havia sido adiado no dia anterior por decisão do Tribunal Regional do Trabalho do Rio (TRT-RJ). A ação que pediu o adiamento veio do Sindicato dos Empregados em Clubes, Federações e Confederações Esportivas do Rio (o chamado Sindiclubes), que pedia que o jogo não fosse realizado por ameaça à segurança e saúde dos jogadores.

O Flamengo, que no começo da pandemia defendeu a volta rápida do futebol mesmo com o pico de casos no Brasil, passou a pedir que o jogo contra o Palmeiras fosse adiado. Em parte por pressão do clube, o Rio de Janeiro foi o primeiro estado no começo da pandemia a retomar os jogos de futebol — e, agora, pode ser o primeiro a retomar os jogos com torcida, que foram autorizados pelo governador em exercício Cláudio Castro (PSC), mas também devem ser alvo de disputas judiciais.

Devido ao vai e vem das liminares, neste domingo, o Flamengo só deixou o hotel depois que a CBF conseguiu a liminar obrigando o jogo a acontecer. Se não entrasse em campo, o Flamengo perderia pontos no campeonato.

Com parte das estrelas do elenco infectadas, o Flamengo terminou entrando em campo com um time formado majoritariamente por jogadores da base. A média de idade do time do time foi de 21 anos.

A CBF foi árdua defensora de que o jogo de hoje ocorresse. Mais cedo, a confederação havia tentado reverter a decisão direto no tribunal regional do Rio, mas o pedido foi negado. Com isso, a entendida apelou à instância superior, e teve o pedido atendido. A liminar no TST foi concedida pelo ministro Vieira de Mello Filho.

The post Por que Flamengo e Palmeiras jogaram apesar da proibição appeared first on Exame.