Polícia prende dois suspeitos de praticarem estupro no Maranhão


Uma prisão foi na cidade de Porto Franco, região Tocantina. A segundo foi em Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís.
Maranhão tem aumento no número de casos de estupro de vulnerável no 1º semestre de 2020
Foto: Reprodução
Em menos de 24h a Polícia Civil do Maranhão prendeu dois homens suspeitos de praticarem estupro no Maranhão. Uma prisão foi na cidade de Porto Franco, na região Tocantina. A outra foi em Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís.
A primeira prisão foi nessa segunda-feira (21), quando a Polícia Civil do Estado do Maranhão deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem, suspeito pelo crime de estupro de vulnerável.
O mandado foi cumprido pela Delegacia de Polícia Civil de Porto Franco. Segundo a Polícia Civil, a representação pela prisão foi feita após o recebimento de denúncias de que o homem havia praticado o estupro no ambiente familiar.
Após ser ouvido na delegacia, o preso foi encaminhado à Unidade Prisional de Ressocialização de Porto Franco, onde permanecerá à disposição da Justiça.
A segunda prisão foi realizada na manhã desta terça (22), quando o suspeito foi preso em flagrante pelo crime de estupro.
Segundo a polícia, o caso aconteceu na noite dessa segunda (21), no bairro Alto do Turu I, na cidade de São José de Ribamar, Região Metropolitana de São Luís.
A prisão foi feita pela equipe do 20º Distrito Policial do Parque Vitória. De acordo com a Polícia Civil, a vítima de 15 anos de idade procurou a delegacia para registrar o crime.
De posse das informações, uma equipe policial fez buscas pelo suspeito e o localizou no bairro Maiobão, em Paço do Lumiar, na Região Metropolitana.
Após ser ouvido na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), o preso foi encaminhado ao Sistema Penitenciário Pedrinhas, onde permanecerá à disposição da Justiça.
Casos de estupros no Maranhão
O Maranhão teve uma alta de 33% no número de casos de estupro de vulnerável no primeiro semestre de 2020, em comparação ao mesmo período do ano passado.
Os dados, divulgados na última quarta-feira (16), são do Monitor da Violência, ferramenta criada pelo G1, baseada em dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA).
MAPA ESPECIAL: Os casos de feminicídios ano a ano no país
ANÁLISE DO FBSP: As vidas das mulheres negras importam
ANÁLISE DO NEV: Os efeitos colaterais da pandemia sobre a vida das mulheres
METODOLOGIA: Monitor da Violência
Esta é a segunda maior alta entre os 27 estados e o Distrito Federal. O Maranhão só fica atrás do Rio Grande do Norte, que registrou um aumento de 62%. Apenas os estados do Acre e do Rio de Janeiro não divulgaram dados.
Nos primeiros seis meses do ano, parte desses durante a pandemia de Covid-19, o estado registrou 271 casos de estupro de vulnerável, contra 204 ocorrências notificadas no mesmo período de 2019.
Em relação a casos de estupro, o estado obteve uma queda de -22% nos primeiro semestre deste ano. Em 2019, o Maranhão teve 570 casos, e já em 2019, o número caiu para 500.